| Login | Crie o seu Jornal Online FREE!

A luz lusófona
Desde: 25/01/2017      Publicadas: 50      Atualização: 05/04/2017

Capa |  África lusófona  |  Arte  |  Atualidades  |  Desenvolvimento pessoal  |  Desportos  |  Gastronomia  |  Literatura  |  Moda  |  Mundo  |  Música  |  Política  |  Turismo  |  Vida estudante


 Turismo

  30/03/2017
  0 comentário(s)


Porto, a cidade mais que invicta - por Adriana Sousa Almeida

Poderia fazer a mais bela introdução para vos convencer a ler este artigo. Poderia até dizer que este é o texto mais belo do mundo, mas, na verdade, o título já diz tudo, porque não preciso de figuras de estilo maravilhosas quando o tema do texto é o Porto: a mais maravilhosa das cidades.

Pensei em fazer um texto “turístico”, se é que este termo existe. Mas, na realidade, não é isso que quero. Posso dizer-vos que não só eu, mas muitas outras pessoas concordam comigo, o Porto é, sem sombra de dúvidas, a mais bela das cidades. E não, eu não digo isto pelo facto da cidade do Porto mais uma vez, ou melhor, pela terceira vez, ter ganho o prémio de melhor destino Europeu a se visitar. (Nos anos de 2004, 2012 e agora em 2017). Saiba mais clicando aqui.

Sei bem que já existem imensos textos promocionais, mas não é esse tipo de texto que estou a tentar reproduzir aqui. Hoje, quero mostrar-vos a visão de alguém que ama o Porto como se lá tivesse nascido, que ama esta cidade como se a essência da mesma lhe corresse nas veias; mas que, no entanto, ainda tem muito que descobrir sobre a sua cidade amada.

Por muitas vezes vi textos sobre turismo começarem: vocês precisam ver..., vocês precisam comer..., e muitos mais verbos de necessidade e quase obrigação, que, para ser sincera, é exatamente o que os turistas procuram. O que quero é que você se imagine lá, sim imagine-se no Porto, não importa o lugar, lembre-se da foto de referência que viu na internet e imagine. Pois bem, você não precisa de mais nada; não precisa de guia turístico, nem mesmo de mapa, e falar a língua? Pois bem, talvez o inglês ou o francês ou o espanhol / portunhol não sejam perfeitos, mas acredite, chegará onde quiser.

O Porto é a cidade na qual eu não tenho medo de me perder. Porque sei que não aconteceria, porque não importa para quem eu pergunte o caminho, sempre vou ter ajuda, sei que vou.

Não eu não vou falar dos monumentos maravilhosos que podemos visitar, não contarei a história dos azulejos da estação de São Bento, ou mesmo da belíssima livraria Lello & Lello. O que vos quero falar é da tal mágica essência que esta cidade tem.

Chegando na cidade, permita-se sentir. Respire fundo, olhe ao seu redor, e escolha a sua direção. Feito isso, inicie o seu passeio, lembre-se de olhar em volta, lembre-se de reparar nos detalhes, nas paredes, nos azulejos, até mesmo nas caixas de eletricidade da cidade (não, não estou a brincar). Olhe as pessoas, os trabalhadores nas lojas, os vendedores de rua, as mulheres do Mercado do Bulhão, e escute, ouça com atenção o sotaque que entoa pelas ruas da cidade, deixe esta melodia invadi-lo. Não ache estranho que lhe digam “Oh more bem cá ber” tradução: “Pode vir, venhas ver os produtos”, e não se assuste com os gritos que pode ouvir, não as pessoas não estão a discutir, é apenas a forma com elas falam, uma forma única.

O Porto não é uma cidade invicta pelos museus que tem, ou pelo famoso Vinho do Porto, a cidade não é invicta pela bela Ribeira ou pela arquitetura da Ponte D. Luís, não é invicta pela Avenida dos Aliados, ou pela livraria que falei anteriormente; sim o Porto tem todas estas coisas turísticas, mas o invicto vem da gente.

Porto cidade invicta vem daqueles que nela vivem, daqueles que a tornam a cada ano mais especial, do calorzinho que nos fazem sentir, da vontade de pertencer ali como a nenhum outro lugar. A cidade tem magia por entre as ruas, tem mistérios ao virar da esquina, mas sobretudo tem amor de família, é uma cidade onde paira a alegria.

Porto é mais do que uma cidade, Porto é gente, é estar com gente.

 

Glossário do Porto: 

sertã - frigideira
aloquete - cadeado
repa - franja
pinchar - pular
sapatilhas - ténis
carteira - mala
tacões altos - saltos altos
sostra - sem grande actividade
estrugido - refogado
cruzeta - cabide
guarda-chuva - chapéu de chuva
quarto de banho - casa de banho

picheleiro - canalizador
trolha - trabalhador da construção civil
fino - imperial- chope(br) 
espinha - borbulha
penca - nariz grande
pisadura - nódoa negra
azeiteiro - bimbo
foguete - malha no collant 
testo - tampa da panela
comer um lanche - comer uma merendinha

pingo-garoto (café pequeno com um pingo de leite)

 

Oh Mor isto não é para alapar --> "Amor este sítio não é para te sentares"

 

Olha me esta sostra e laurear a pevide --> "Olha bem esta desocupada a vadiar"

 

Oh morcom vai-me à loja --> "Oh burro vai ver se estou na esquina" 

  Autor:   Adriana Sousa Almeida


  Mais notícias da seção Turismo no caderno Turismo
15/03/2017 - Turismo - Festas juninas, origens - por Jaime Conceição
Por que elas se chamam festa juninas? Porque são as três festas comemoradas no mês de junho, nos dias de Santo Antônio (13), de São João Baptista (24) e São Pedro (29). As comemorações juninas tiveram suas origens há muitos séculos na Europa. ...
09/03/2017 - Turismo - São Francisco, the City by the bay - por Azélie Poulleau
« I left my heart in San Francisco" » cantava Tony Bennett em 1962. É, com efeito o que podemos sentir quando deixamos a "City by the bay". Sendo nostálgica, vou partilhar com vocês, queridos leitores, uma pequena vista dessa linda cidade. ...
09/03/2017 - Turismo - Barcelos - por Marine da Silva Ferreira
Barcelos é uma cidade portuguesa no Distrito de Braga, uma região do Norte. É sede de um município com 378,9 km² de área e 120 391 habitantes, constituído em 61 freguesias....
08/03/2017 - Turismo - O vinho dos mortos - Por Jennifer Capela
O vinho dos mortos é uma especialidade de vinho de Boticas....
28/02/2017 - Turismo - O destino dos sonhos, Cabo Verde - Por Adersa Sanches
De certeza que quando ouvimos falar de cabo verde pensamos diretamente na grande e famosa cantora Cesária Évora. Mais Cabo Verde não é somente Cesária Évora, é também as belas paisagens, a diversidade das suas 10 ilhas, a sua riqueza natural e única....
08/02/2017 - Turismo - Descobrir Sagres - Por Azélie Poulleau
Hoje gostaria de partilhar com vocês uma lembrança de viagem e falar de Sagres. Já pressinto a suas reações, então preciso que vou falar da cidade e não da cerveja, bando de foliões!...



Capa |  África lusófona  |  Arte  |  Atualidades  |  Desenvolvimento pessoal  |  Desportos  |  Gastronomia  |  Literatura  |  Moda  |  Mundo  |  Música  |  Política  |  Turismo  |  Vida estudante
Busca em

  
50 Notícias